O Que Você Precisa Saber Sobre a Cirurgia Refrativa LASIK e PRK

Compartilhar

 

O que é Cirurgia Refrativa a Laser LASIK e PRK?

É o procedimento que tem como objetivo corrigir erros refrativos (miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia) para reduzir ou eliminar a necessidade do uso de óculos e lentes de contato. A cirurgia pode ser feita pela aplicação de diferentes técnicas cirúrgicas. As mais utilizadas são o LASIK e o PRK. Para que se obtenha um resultado ideal na cirurgia, é muito importante a avaliação pré-operatória determinando as condições ideais. As expectativas do paciente devem ser claramente determinadas e esclarecidas, sendo necessário que o mesmo esteja ciente das complicações, embora raras, que possam ocorrer.

 

 

TÉCNICAS CIRÚRGICAS

 

O que é LASIK?

É a técnica mais utilizada no mundo para correção de grau a laser, tanto para miopia, quanto hipermetropia, astigmatismo, e alguns casos de presbiopia. É realizado um corte ultrafino na camada anterior da córnea, o que permite a aplicação do laser na sua camada interna. Sendo assim, há menor superfície a cicatrizar, menos desconforto no pós- operatório e a recuperação visual costuma ser rápida.

 

Como ocorre o procedimento?

Depois de o olho ter sido anestesiado com colírio, um dispositivo especial (bléfaro) é colocado entre as pálpebras para impedir que você pisque.

Em seguida, cria-se um disco, que é um pequeno corte na camada anterior da córnea, com o auxílio de um aparelho chamado microcerátomo. O disco é levantado antes da aplicação do laser, que é utilizado para esculpir a córnea. Durante esse processo, você poderá sentir uma pequena pressão no olho.

Você deverá olhar diretamente para a luz piloto do Excimer Laser enquanto a sua córnea é remodelada. Da mesma forma que no PRK, o laser torna a córnea mais plana para tratar a miopia, mais curva para tratar a hipermetropia ou mais esférica para o astigmatismo. O disco é, então, reposicionado sem necessidade de pontos.

 

 

O que é PRK?

No PRK a correção do grau é realizada através da aplicação do laser na superfície da córnea. Este tratamento é indicado para pacientes que tem córneas mais finas, assimétricas ou são pacientes em geral mais jovens. É uma técnica muito segura, porém a recuperação visual é mais lenta. No pós-operatório é fundamental evitar a exposição dos olhos ao sol por um período de 1 ano após a cirurgia.

 

Como ocorre o procedimento?

Depois de o olho ter sido anestesiado com colírio, um dispositivo especial (bléfaro) é colocado entre as pálpebras para impedir que você pisque.

Em seguida, o cirurgião removerá o epitélio, uma fina camada que cobre a córnea. Durante a cirurgia, você olhará fixamente a luz piloto do Excimer Laser. Por cerca de alguns segundos, o laser removerá microscópicas quantidades de tecido corneano, enquanto esculpe a superfície da córnea. Alterando-se a forma e incidência, o facho do laser torna a córnea mais plana para corrigir a miopia, mais curva para corrigir hipermetropia e/ou mais esférica para a correção do astigmatismo.

Após o PRK, o cirurgião colocará uma lente de contato terapêutica, que será removida dentro de 5 a 7 dias.

 

 

Informações Pré e Pós-operatórias

 

Como devo proceder antes da cirurgia?

  • No dia da cirurgia, recomendamos que o paciente venha ao hospital acompanhado, pois além do suporte emocional, a presença de um acompanhante é importante no momento em que são repassadas as instruções pós-operatórias e recomendações médicas;
  • Faça sua higiene pessoal normalmente e use roupas confortáveis. Não utilize maquiagem, perfume, joias, esmalte e presilhas de cabelo.
  • Não utilize suas lentes de contato no dia da cirurgia. Suspenda previamente o uso conforme orientações;
  • A alimentação no dia da cirurgia é normal, de preferência leve. Não há necessidade de jejum;
  • Paciente com ferimento exposto, em qualquer parte do corpo, deverá vir com curativo no dia da cirurgia;
  • Todo paciente recebe um Termo de Consentimento que deve ser devidamente lido e assinado;
  • É necessária, principalmente nas técnicas de PRK, a utilização dos óculos escuros com proteção UVA/UVB e com as lentes mais escuras possíveis. Nós te daremos um óculos escuros no dia da cirurgia;
  • Para sua maior segurança, orientadoras entram em contato para informá-lo(a) sobre como deverá proceder no pré-operatório (horário de chegada para a cirurgia, situação do convênio se for o caso, exame pendentes e outros).

 

Como devo proceder após a cirurgia?

  • Inicie com a medicação prescrita conforme orientação médica. Pingue os colírios somente até hora de deitar e reinicie logo ao acordar;
  • É imprescindível que o paciente siga corretamente as instruções para utilização dos medicamentos no pós-operatório;
  • É indispensável não coçar os olhos durante 30 dias;
  • Nos primeiros dias após a cirurgia, a sua visão ficará embaçada. Você observará uma melhora gradual no decorrer de alguns dias ou semanas e a visão deverá voltar ao normal, permitindo realizar suas atividades, sem maiores transtornos;
  • Nos primeiros meses, dependendo de fatores como o grau de miopia, do astigmatismo e da forma como se regenerará o epitélio, você poderá ter uma visão flutuante, isto é, em algumas horas do dia ela estará melhor do que em outras;
  • Eventualmente, você poderá ter sensação de areia nos olhos, leve lacrimejamento, as pálpebras poderão inchar e os olhos podem ficar discretamente vermelhos. Não se preocupe, geralmente são reações normais. Caso persistam os sintomas, apareça secreção amarelada, piora da visão, dor ocular, vermelhidão, secreção ocular ou esteja sentindo muito incômodo, procure seu médico;

• Conforme orientação médica, é necessária a consulta de retorno após a cirurgia.

 

Vou sentir dor?

Independente da técnica cirúrgica (LASIK ou PRK), a maioria dos pacientes relata somente certo desconforto, às vezes uma sensação de areia nos olhos e lacrimejamento, que desaparecerá rapidamente. No PRK o desconforto pós-operatório é, normalmente, maior que no LASIK. Alerta-se que é de extrema importância utilizar os medicamentos de acordo com a prescrição médica. A anestesia é tópica, feita só com quatro gotas de colírio poucos minutos antes da cirurgia.

 

Recomendações Gerais

  • Pode-se tomar banho de chuveiro, lavar o rosto de manhã, porém, com cuidado para não tocar e não entrar água nos olhos, evitando assim, qualquer irritação ocular pela impregnação de sabonete ou shampoo;
  • Lavar os cabelos com cuidado para não entrar espuma nos olhos, se isso acontecer lave exaustivamente e procure seu médico;
  • Não mergulhe em praia, piscina ou lago e evite sauna por 1 mês;
  • Evite também qualquer maquiagem até 15 dias após a cirurgia na técnica PRK e até 30 dias na técnica LASIK;
  • Evite por 1 mês, esportes com bola ou contato físico, locais com poeira, vento, fumaça e substâncias voláteis devido ao risco de trauma ocular;
  • Evite o contato com pessoas com conjuntivite, rubéola, sarampo, etc;
  • Utilize protetor ocular/óculos para dormir durante 14 noites, na técnica LASIK;
  • Utilize protetor ocular somente para dormir até retirar a lente de contato terapêutica, na técnica PRK;
  • Pode-se usar o olho operado à vontade. É permitido ler, assistir televisão, usar computador ou dirigir, desde que se sinta confortável e seguro ao fazê-lo;
  • Não dormir nas duas horas seguintes à cirurgia, na técnica LASIK;
  • É permitido também trabalhar no dia seguinte à cirurgia, exceto se o ambiente de trabalho for muito poluído ou contiver partículas em suspensão no ar, tais como: poeira, serragem ou ainda, muito vento e substâncias químicas. No caso da técnica PRK converse com seu médico sobre o tempo de afastamento do trabalho;
  • Nos primeiros meses, há uma tendência de olho operado apresentar pequenas hipo ou hipercorreções, o que ocasiona uma visão um pouco turva. Este grau deverá regredir e se estabilizar de 4 a 6 meses após a cirurgia. Antes deste período, não se pode afirmar se sobrou algum grau. Uma eventual reaplicação do laser poderá ser necessária.

 

Lasik – Prazos para Liberação de Atividade

 

PRK – Prazos para Liberação de Atividade

 

 

Contraindicações para Cirurgia a Laser

  • Diabetes descontrolada e outras patologias que se caracterizem por dificuldade de cicatrização;
  • Idade inferior a 18 anos, exceto em casos de anisometropia importante (com autorização dos pais ou responsáveis);
  • Defeitos de refração ainda evolutivos;
  • Infecções herpéticas oculares recorrentes;
  • Pacientes imuno-comprometidos;
  • Doenças do colágeno;
  • Gravidez;
  • Outras doenças oculares específicas (glaucoma avançado, olho seco severo, etc.).

 

Saiba tudo sobre a cirurgia refrativa, baixe no e-book:

 

Agende sua consulta on-line:


Vídeos ver todos