Cirurgia de Estrabismo

Compartilhar

Cirurgia de Estrabismo

A cirurgia de estrabismo é feita nos músculos envolvidos no movimento ocular e não nos olhos. O cirurgião altera a relação de forças entre esses músculos por meio de uma micro incisão, de acordo com planejamento prévio.

Como é a Cirurgia?

A anestesia é feita localmente, mas pode ser necessário utilizar sedação em crianças ou adultos muito agitados, que não consigam colaborar durante o procedimento. O paciente é internado e liberado no mesmo dia, e o pós-operatório costuma ser simples.

Os músculos extra-oculares, que são aqueles responsável pelo movimento dos olhos,  são expostos por meio de micro incisões.  Feito isso, o médico realiza uma intervenção, de acordo com a programação cirúrgica, para ajustar a musculatura, deixando esta mais equilibrada. Para isso é utilizado um fio próprio e solto da esclera (parte branca do olho). Para finalizar, a conjuntiva é reajustada para ficar com as características normais do olho.

Cuidados após a Cirurgia de Estrabismo

No pós cirúrgico de qualquer cirurgia ocular é necessário seguir fielmente às recomendações médicas para evitar complicações. No caso da cirurgia de estrabismo, é preciso manter repouso nos primeiros dias, evitando atividades físicas e pegar peso. Banhos de mar ou piscina também não são recomendados nas primeiras 3 semanas.

É preciso observar ainda cuidados de higiene das mãos e do ambiente, afim de evitar infecções. O uso correto dos medicamentos e a limpeza da pálpebra (com soro fisiológico ou água fervida), eliminando secreções também previne infecções.

 

Se você tem dúvidas sobre a Cirurgia de Estrabismo, envie sua dúvida utilizando o link abaixo:

 

 

O Instituto de Oftalmologia de Assis segue as determinações do Manual de Publicidade Médica descritas no Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina (Resolução CFM nº 1974/11) . Se você observou algum ítem que não esteja de acordo com o manual, por favor, clique para informar o problema.