Tratamento de Estrabismo

Compartilhar

Tratamento de Estrabismo

O principal objetivo do tratamento de estrabismo é preservar a visão, colocar os olhos de forma paralela e recuperar a visão binocular. Quanto mais cedo for iniciado o tratamento, melhores as chances de correção desse problema ocular. Nas crianças, recomenda-se tratar antes dos dois anos de idade, o que aumenta as chances de cura do estrabismo.

Podem ser utilizados colírios específicos, ser feita a correção do erro refracional com a indicação de óculos, utilizar-se de oclusão de um olho para tratar a ambliopia ou cirurgias quando forem indicadas. O tratamento de estrabismo vai depender muito de sua causa e pode ser clínico, óptico ou cirúrgico.

Entre as alternativas de tratamento podem aplicar-se:

Uso de óculos de grau: É indicado para pacientes com estrabismo acomodativo, ou seja, aquele que é provocado pela presença de hipermetropia.

Exercícios ortópticos: São exercícios que estimulam o fortalecimento dos músculos que direcionam os movimentos oculares. São eficazes para estrabismo intermitente, quando o paciente intercala períodos com olhos alinhados e desalinhados e para estrabismo latente, que é aquele que só se manifesta em testes oculares.

Tamponamento do olho com visão normal: Ao bloquear a visão no olho normal, o olho com desvio é estimulado a focar as imagens. Este tratamento é aplicado em crianças, que ainda estão desenvolvendo a capacidade visual.

Cirurgia de Estrabismo: A cirurgia de estrabismo é feita nos músculos envolvidos no movimento ocular e não nos olhos. O cirurgião altera a relação de forças entre esses músculos por meio de uma micro incisão, de acordo com planejamento prévio.

 

 

O Instituto de Oftalmologia de Assis segue as determinações do Manual de Publicidade Médica descritas no Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina (Resolução CFM nº 1974/11). Se você observou algum item que não esteja de acordo com o manual, por favor, clique para informar o problema.