Instituto de Oftalmologia de Assis | 3 de fevereiro de 2016

8 coisas que você deveria saber sobre Catarata

1 O que é Catarata?

A catarata é uma lesão ocular que atinge o cristalino, lente natural do olho responsável pela focalização da luz. O cristalino fica opaco e a luz não chega à retina em quantidade suficiente, o que prejudica a qualidade da visão. Com o passar do tempo, a catarata pode se agravar até o ponto de causar cegueira.

2 Quais os tipos de catarata?

Senil: surge em função do envelhecimento, quando o cristalino perde suas características (transparência e mobilidade).

Congênita: está presente no portador desde seu nascimento. Em geral, ocorre quando a gestante sofre de rubéola no início da gravidez.

Inflamatória: causada por inflamações intraoculares. Dor, vermelhidão, cansaço visual e sensibilidade à luz podem ser sinais de que algo não vai bem.

Metabólica: causada por alterações do metabolismo, como diabetes, colesterol alto, doenças do fígado e problemas hormonais.

Traumática: decorrente de agressão física, grandes quedas ou acidentes automobilísticos que lesionam o cristalino.

Medicamentosa: surge pelo uso abusivo de alguns medicamentos

3 Quais os sintomas da catarata?

  • Perda de nitidez e acuidade visual
  • Sensação de visão turva ou embaçada
  • Alteração contínua no grau de refração
  • Maior sensibilidade à luz

4 Quais as causas da catarata?

Os principais fatores de risco para o desenvolvimento da doença são:

  • Envelhecimento
  • Diabetes
  • Tabagismo
  • Alcoolismo
  • Uso frequente de corticoides
  • Exposição aos raios UVB
  • Doenças oculares, como Uveíte e Glaucoma

5 Quais os tratamentos para catarata?

O único tratamento para catarata é a cirurgia, que deve ser feita exclusivamente pelo médico oftalmologista.

6 Como é a cirurgia de catarata?

1- Anestesia tópica (apenas colírios)

2- O cristalino é retirado por faco emulsificação – um aparelho tritura e aspira a lente natural do olho doente, essa moderna técnica exige cortes e suturas mínimas.

3- O procedimento substitui o cristalino por uma lente artificial (intraocular), que faz com que o paciente recupere a nitidez visual.

A cirurgia de catarata é rápida, mas exige cuidados pós-operatórios como qualquer outra intervenção. Em geral, quando não há complicações, a melhora na visão é percebida rapidamente.

7 Quais os riscos da cirurgia de Catarata?

A modernização da técnica cirúrgica empregada no tratamento da catarata tem tornado o procedimento cada dia mais seguro. No entanto, embora pequenos, os riscos existem, já que a intervenção ocorre em uma parte muito sensível e frágil do corpo humano. Problemas como deslocamento da retina, elevação da pressão intraocular e lesão do endotélio corneano podem ocorrer.

8 Pode se evitar a catarata?

Não é possível evitar a catarata decorrente da predisposição genética ou envelhecimento. Os outros tipos no entanto, são evitáveis com alguns cuidados:

  • Não use colírios ou qualquer medicação sem indicação
  • Mantenha o diabetes sob controle
  • Evite o cigarro e o álcool
  • Use óculos de sol com lentes confiáveis
  • Procure um oftalmologista o mais rápido possível em casos de traumas ou inflamação nos olhos.
Você também pode gostar
SULBRA 2019 – XV Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia
+
SULBRA 2019 – XV Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia

De 20 a 22 de junho, em Porto Alegre/RS, aconteceu o XV Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia – SULBRA 2019. O tema oficial do congresso foi ...

24 de junho de 2019
Saiba como identificar problemas de visão e corrigi-los na infância
+
Saiba como identificar problemas de visão e corrigi-los na infância

Problemas de visão costumam ser diagnosticados na idade escolar, quando a criança tem dificuldades para fazer atividades ou acompanhar as aulas. No entanto, é ...

30 de abril de 2019
Doutores do IOA participam do Congresso BRASCRS 2019
+
Doutores do IOA participam do Congresso BRASCRS 2019

De 29/05 a 01/06, em Brasília, aconteceu o X Congresso Brasileiro de Catarata e Cirurgia Refrativa – BRASCRS 2019, e nosso especialista Dr. Victor A. C. ...

3 de junho de 2019