Saiba Tudo Sobre

Glaucoma

O que é o Glaucoma?

 

Glaucoma pode ser definido como uma lesão do nervo óptico, de caráter progressivo, com perda de campo visual e risco de cegueira, caso não diagnosticado e tratado a tempo.

Há direta relação com a pressão intraocular (PIO), sendo que a maioria dos portadores de glaucoma apresenta PIO elevada.

 

Aumento da Pressão

O humor aquoso, líquido existente no segmento anterior do olho, circula constantemente para nutrir córnea, cristalino e a malha trabecular. No caso do glaucoma, há uma menor drenagem do humor aquoso na região do trabeculado, levando a um aumento da pressão.

Sintomas

O glaucoma de ângulo estreito ocasionalmente pode apresentar sintomas, como fisgada no olho, associada a olho vermelho, borramento temporário da visão e percepção de halos coloridos ao redor de luzes. Já o glaucoma de ângulo aberto, na maioria dos casos, evolui lentamente, sem que o paciente perceba. O diagnóstico precoce só é feito em exame oftalmológico preventivo.

Consequências

O dano causado pelo glaucoma pode se transformar em cegueira irreversível. É por isso que a prevenção ainda é o melhor remédio: quando você diagnostica a doença precocemente, há menor o grau de lesão do nervo e maior chance de controle do glaucoma.

Fatores de risco

Estima-se que, aproximadamente, 65 milhões de pessoas sejam portadoras de glaucoma no mundo, sendo considerada a primeira causa de cegueira irreversível.

Quanto à etiologia de glaucoma, preferimos a utilização do termo “fator de risco”, ao invés de “causa”, para justificar a existência da doença. Dentre os fatores de risco para o glaucoma primário, incluem-se a pressão intraocular (PIO), história familiar, idade avançada, etnia negra, predisposição genética e espessura corneana mais fina.

O único fator de risco alterável é a pressão intraocular, que pode ser reduzida através das seguintes formas:

1. Tratamento clínico (Colírios e também comprimido);

2. Tratamento com laser para alguns tipos de glaucoma;

3. Cirurgia filtrante de glaucoma.

Existem vários tipos de cirurgias, porém, a cirurgia tradicional, também chamada de “trabeculectomia”, tem demonstrado maior efeito e estabilidade na redução da PIO. Tal procedimento, no entanto, geralmente é realizado quando a terapia clínica e com laser falham em controlar a pressão adequadamente.

Cirurgia de Glaucoma

Em geral, o tratamento de glaucoma visa controlar a pressão intraocular (PIO). Para isso pode-se aplicar medicação (colírios, comprimidos). Quando esses tratamentos não conseguem reduzir a PIO, a alternativa é o tratamento cirúrgico. Com o uso de modernos aparelhos pode ser feita uma trabeculectomia, que consiste na criação de um novo canal de drenagem para que o humor aquoso circule e diminua a pressão intraocular.

Nos casos de Glaucoma de ângulo fechado, podem aplicar-se o uso de medicamentos e colírios, além de uma iridotomia, que é a abertura de um novo canal na íris para aliviar a pressão intraocular, feita com o uso de laser. Já para o Glaucoma congênito, apenas a cirurgia se aplica.

 

 

 

Trabeculectomia

A trabeculectomia tem como objetivo criar um novo canal para drenagem do humor aquoso. É a retenção da circulação desse líquido que aumenta a pressão intraocular. Esse novo dreno fica na parte superior do olho, na parte branca que é coberta pela pálpebra. Com esse novo canal, a pressão intraocular é aliviada, evitando danos ao nervo óptico e perda da visão.

Esse procedimento é feito com anestesia local, aplicada por meio de colírios. Alguns pacientes podem precisar de sedativos para manter-se calmos durante o procedimento.

 

Iridotomia

Com o uso do laser, é feito um pequeno orifício na íris, que servirá como passagem alternativa para o fluxo do humor aquoso nos olhos. Com isso, alivia-se a pressão intraocular em casos em que os canais naturais de drenagem estão obstruídos, aumentando a pressão intraocular.

O IOA segue as determinações do Manual de Publicidade Médica descritas no Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina (Resolução CFM nº 1974/11). Se você observou algum item que não esteja de acordo com o manual, entre em contato conosco para informar o problema.

Você também pode gostar
SULBRA 2019 – XV Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia
+
SULBRA 2019 – XV Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia

De 20 a 22 de junho, em Porto Alegre/RS, aconteceu o XV Congresso Sul-Brasileiro de Oftalmologia – SULBRA 2019. O tema oficial do congresso foi ...

24 de junho de 2019
Projeto Visão do Futuro 2019
+
Projeto Visão do Futuro 2019

  Dr. Eduardo Andreghetti do Instituto de Oftalmologia de Assis (IOA), no Núcleo de Educação Continuada – NEC, nas dependências da SME realizou ...

12 de agosto de 2019
Você sabe o que é Oculoplástica?
+
Você sabe o que é Oculoplástica?

  A Cirurgia Oculoplástica pode ser indicada a qualquer pessoa, independente de raça ou gênero, sempre que as pálpebras apresentarem excessos tanto de pele ...

5 de agosto de 2019