Instituto de Oftalmologia de Assis | 5 de agosto de 2019

Você sabe o que é Oculoplástica?

 

A Cirurgia Oculoplástica pode ser indicada a qualquer pessoa, independente de raça ou gênero, sempre que as pálpebras apresentarem excessos tanto de pele como de gordura e músculo orbicular. Jovens com bolsas palpebrais, mulheres com dificuldade para se maquiar, idosos com peso nas pálpebras e diminuição de acuidade visual. Pessoas mais ou menos vaidosas, mas que buscam uma melhor aparência.

 

 

As queixas podem variar entre estéticas e funcionais, pois qualquer excedente pode gerar aspecto de cansaço, tristeza e sonolência. Funcionalmente, são muito comuns as queixas de cansaço à leitura, sensação de peso e até diminuição de campo visual superior.

 

INDICAÇÕES

• Estéticas: sempre que alguma queixa estética tem possibilidade de melhora.

• Funcionais: quando por meio da cirurgia há melhora dos excessos e da abertura palpebral, e consequentemente da sensação de peso, cansaço e campo visual.

 

 

SOBRE A CIRURGIA

A cirurgia geralmente é realizada com anestesia local sob sedação anestésica. Os exames pré-operatórios básicos são hemograma, glicemia e coagulograma. Em alguns casos, é necessário solicitar avaliação cardiológica com risco cirúrgico. É importante sempre fazer um exame oftalmológico completo e, em alguns casos, avaliar o filme lacrimal.

No pós-operatório, o paciente deve ter repouso e muitas compressas geladas, principalmente nos primeiros três dias, quando o inchaço é bem maior; depois podem ser mais espaçadas até a remoção dos pontos. Esse procedimento acalma e promove sensação de bem-estar ao paciente, porque o incômodo maior é o inchaço, já que não há dor no pós-operatório. Dentre as medicações prescritas, são usadas pomadas oftalmológicas para os pontos da pele e colírios, dependendo do caso.

 

 

CONTRA INDICAÇÕES

• Pacientes com alto risco cirúrgico e que não podem interromper o uso de anticoagulantes;

• Quando a expectativa de resultado do paciente é maior do que se consegue com a cirurgia. Daí vem à importância de uma consulta minuciosa e com bastante tempo para avaliar a psique do paciente.

 

 

Fonte: CBO – Conselho Brasileiro de Oftalmologia

Você também pode gostar
FILHOS – Quando fazer o primeiro exame?
+
FILHOS – Quando fazer o primeiro exame?

O primeiro exame a ser realizado é o “teste do olhinho”, logo após o nascimento do bebê, onde podemos detectar quaisquer possíveis anormalidades na ...

6 de março de 2020