Instituto de Oftalmologia de Assis | 30 de agosto de 2022

Como identificar Descolamento da Retina? O que aconteceu com Zeca Camargo?

Jornalista sofreu um descolamento de retina e teve que passar por uma cirurgia de emergência para corrigir o problema.

O jornalista e apresentador Zeca Camargo revelou recentemente que foi submetido a uma cirurgia de emergência depois de sofrer um descolamento de retina. Em seu perfil no Instagram, ele publicou uma foto com o olho direito ainda fechado e disse na legenda que não sentia nenhuma dor, mas que precisará se manter afastado das redes sociais durante o processo de recuperação.

“Estou melhor. Primeiro por conta dos cuidados de um dos oftalmologistas mais incríveis e atencioso que já conheci. Ciência maravilhosa… Mas além disso, o que me deixa cada minuto mais forte são as mensagens de carinho que chegam. Eu sabia que você responderia com a mesma consideração que eu dedico aqui neste espaço”, diz em uma parte da mensagem.

“A visão do olho direito ainda está, como explicar? Líquida! Mas de resto sigo sem dor, sem traumas e confiante. Em breve retomaremos nossa troca aqui. E ela vai ser ainda mais incrível. Mais transparente. Mais cristalina. Mil vezes obrigado. Que maravilha é se sentir abraçado por tanta gente legal!”.

Em outra publicação, Zeca revelou que tinha sofrido um descolamento de retina no olho direito e passado pelo procedimento cirúrgico de emergência para fazer a correção. De acordo com o oftalmologista e especialista em retina e catarata, Dr. Ricardo Leitão Guerra, na grande maioria das vezes em que o problema não é tratado com brevidade, causa o comprometimento irreversível da visão.

Referência mundial em saúde dos olhos, a alemã ZEISS convidou o especialista para falar sobre o descolamento de retina, ajudando a esclarecer as principais dúvidas sobre o distúrbio e a conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce.

 

Dr. Ricardo, o que é o descolamento de retina?

É a saída da retina da sua posição normal, se separando da superfície interna do fundo do olho. Como os neurônios da retina são nutridos por vasos presentes nesta região, o descolamento provoca degradação progressiva destas células, resultando em perda da visão. A alteração é provocada por lesões causadas na retina em decorrência da retração do gel que temos dentro do olho. Os principais fatores de risco são a miopia elevada (mais de 6 graus) e trauma ocular, além de algumas doenças sistêmicas. No entanto, o descolamento de retina pode acontecer em qualquer pessoa.

 

Quais os sintomas da doença?

Os principais sintomas são pontos ou manchas escuras na visão, faíscas ou flashes de luz percebidos no campo de visão ou ainda a perda súbita da visão ou de parte do campo de visão.

 

Como é o tratamento?

O descolamento da retina tem cura através de cirurgia, mas o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível para evitar que a retina fique muito tempo sem oxigênio, originando complicações permanentes. Assim, sempre que existir suspeita de um descolamento da retina é muito importante ir imediatamente ao oftalmologista ou ao hospital.

No pós-operatório é comum sentir algum desconforto, vermelhidão e inchaço no olho. A recuperação do descolamento da retina depende da gravidade do descolamento, sendo que, nos casos mais graves, em que houve descolamento da parte central da retina, o tempo de recuperação pode durar várias semanas e a visão pode não ficar igual ao que era antes.

 

Como é a cirurgia para corrigir o descolamento de retina?

O método cirúrgico depende do estágio da doença e as opções disponíveis são a Fotocoagulação a laser, Retinopexia com introflexão escleral, Retinopexia pneumática e Vitrectomia via pars plana. Após a realização de todos os exames, caberá ao oftalmologista decidir a melhor técnica a ser aplicada em seu paciente.

Independentemente do método escolhido, podemos dizer que a tecnologia é uma importante aliada nas cirurgias oculares. Soluções como a família de microscópios cirúrgicos ZEISS OPMI LUMERA® atendem a todas as especialidades oftalmológicas para preservar ou restaurar a visão de um paciente e, no caso de um descolamento de retina, o sistema de visualização de fundo de olho sem contato ZEISS RESIGHT proporciona maior qualidade nos procedimentos cirúrgicos ao fornecer uma visão clara e detalhada da retina.

 

Como prevenir o descolamento de retina?

Alterações na retina que podem preceder o descolamento podem ser identificadas durante o exame oftalmológico com dilatação da pupila. Como se trata de uma doença que pode acometer todas as idades, é indicado realizar o exame oftalmológico pelo menos uma vez ao ano, principalmente em pacientes com fatores de risco.

Para ter o diagnóstico preciso e identificar possíveis lesões, o oftalmologista deve utilizar equipamentos como o retinógrafo de coerência óptica CLARUS 700, que realiza o exame ultrawidefield e é indicado para capturar, exibir, documentar e armazenar imagens para auxiliar no diagnóstico e monitoramento de doenças e distúrbios que ocorrem na retina, superfície ocular e anexos visíveis.

Outra solução capaz de tratar lesões predisponentes e prevenir o descolamento é o laser de fotocoagulação ZEISS VISULAS green, utilizado no tratamento de doenças vasculares na retina, como a retinopatia diabética, a degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e o glaucoma.

E para avaliar a efetividade da cirurgia, como também realizar o diagnóstico, o ZEISS CIRRUS 6000, um equipamento que faz a tomografia de coerência óptica (OCT), permite analisar vários tecidos do olho, inclusive as camadas da retina, por meio de imagens em alta definição.

 

Sobre o especialista: Ricardo Leitão Guerra é médico Oftalmologista, professor e pesquisador. Atualmente é o coordenador do setor de ensino e pesquisa da Leitão Guerra – Oftalmologia e é o fundador e editor do @retinography, maior plataforma digital para ensino de retina do mundo.

FONTE ::  SEGS

Você também pode gostar
Julho Turquesa – Síndrome do Olho Seco
+
Julho Turquesa – Síndrome do Olho Seco

“Olho Seco” é um termo utilizado para descrever um grupo de diferentes doenças que resultam na lubrificação inadequada dos olhos. Essa condição se dá ...

20 de julho de 2022
Uso indiscriminado de colírios pode desencadear doenças graves
+
Uso indiscriminado de colírios pode desencadear doenças graves

  A indicação médica é fundamental para evitar efeitos colaterais graves e avaliar doenças preexistentes.   Muitas pessoas têm costume de utilizar ...

1 de fevereiro de 2023
O que são lentes intraoculares fácicas
+
O que são lentes intraoculares fácicas

As dificuldades do passado e as perspectivas do futuro Rotina não é uma palavra comum para quem se especializou em cirurgia refrativa. A cada dia incorporamos ...

3 de setembro de 2015